quinta-feira, 21 de julho de 2011

Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte II

            Dez anos atrás, dava início nos cinemas a franquia de maior sucesso comercial de todos os tempos de Hollywood. Baseada nos romances de J.K Rowling, a série Harry Potter se tornou instantaneamente um fenômeno mundial, que só cresceu durante a década que separa 'A Pedra Filosofial' do derrateiro capítulo final da saga nas telonas: 'As Relíquias da Morte - Parte II'.
             Após entregar uma primeira parte sem graça ano passado, o primeiro e único filme ruim da franquia, o diretor David Yates concentrou seus esforços nesta segunda, dando um honroso ponto final na saga. Com poucas alterações do livro, a adaptação consegue capturar toda a emoção transmitida para os leitores sem perder o ritmo da ação. Ele acerta ao fazer um filme ágil, mas sem ser corrido como o quinto, por exemplo. Isso por que toda a história já estava montada, então nem tinha como o diretor errar muito: os melhores momentos do livro foram aproveitados e todos os atores, bem dirigidos, cumprem bem o papel.
             Lidando com um filme que a maioria já conhece de cor, Yates investe pesado nas cenas de ação e entrega cenas empolgantes e tecnicamente perfeitas, dando vida a toda a força e a magia (e destruição) de Hogwarts. Nas telas dos cinemas IMAX, as maiores do mundo, os efeitos são imprescionantes e impecáveis. Mas o fato do filme não ter sido filmado em 3D (com a tecnologia criada com 'Avatar' e já utilizada em outros, como em 'Resident Evil 4') e sim convertido após a montagem deixa a desejar, fazendo pouca diferença no resultado final. Em meio a toda essa tecnologia, os atores se destacam e a atenção de quem assiste nunca é focada nos efeitos e sim nos personagens: prova final de que a saga foi bem construída até aqui.
             'As Relíquias da Morte - Parte II' encerra com chave de ouro as aventuras do 'menino que sobreviveu', mantendo quem vê envolvido para acompanhar o passo final daqueles personagens que marcaram uma geração inteira. O mérito é dos livros, mas também de todos os atores, não só o trio principal, mas também os codjuvantes, como os que interpretam Snape, Voldemort e principalmente a Professora McGonagall. Fora os quatro diretores que a saga recebeu, principalmente Alfonso Cuarón, responsável plea mudança de tom no terceiro filme, que continua com o posto de melhor e mais importante da franquia.
              Nesses dez anos, vimos atores e personagens crescerem e uma saga amadurecer, conforme todos os jovens foram crescendo e amadurecendo também. Harry Potter pode não ser das melhores séries de filmes no quesito cinematográfico, mas com certeza é aquela que marcou todo mundo e vai permanecer para sempre em nossas memórias. E os cartazes dessa última parte não poderiam estar mais errados com a frase 'Tudo Termina': nossas boas lembranças da saga, não.


Recomendo esse texto do meu amigo Brenão, autor do blog Esprit du Temps:  http://bit.ly/oYxcmZ

5 comentários:

  1. Grande crítica para um grande filme!Vai dar saudades de ver Hogwarts no cinema

    ResponderExcluir
  2. Gabs!
    Como sempre, texto muito bem escrito! Entretano discordo com algumas coisas... Harry Potter é meu livro favorito, já li cada livro umas 6 vezes e devo dizer que achei decepcionante esse último filme. Muitas partes importantes foram deixadas de lado e acrescentaram algumas coisas que eu achei desnecessárias.. Não cheguei nem perto de sentir o que senti lendo o livro com esse filme. Apesar disso, também acho que os atores realizaram um trabalho excelente, assim como o David Yates.

    ResponderExcluir
  3. Gabriel

    Boa crítica, mas discordo que o último filme da franquia tenha sido "ruim" como você disse. Na minha opinião ele é apenas prejudicado pelo aposto "Parte 1", ou seja, é um filme sem final e, por consequência, peca nesse quesito.

    Uma sugestão: que tal quebrar suas postagens no primeiro ou segundo parágrafo e incluir o link "Continue lendo"? É fácil de fazer, basta modificar as configurações do Blogger e te dá um visual mais limpo da página inicial.

    No mais parabéns!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Ligia Maria Carvalho25 de julho de 2011 19:35

    Gabriel!!!Dessa vez nao fui na estréia,como sempre,mas não importa. O q importa é q gostei demais.E concordo com vc, achei a Parte I bem ruinzinha(o mais fraco dos filmes), tanto que apagou-se da minha mente.Mas esta parte II compensou.Achei a estória bem dinâmica, e nem senti o tempo passar.Boa a maquiagem, mostrando os personagens mais "velhinhos"(olha quem fala, kk)no final.Confesso que senti uma certa nostalgia, pois acabou!!!Pena!Não posso comentar sobre a adaptação, pois não li o livro.Mas se tiver chance, lerei!!

    ResponderExcluir
  5. Gabriel

    linda critica,
    concordo com vc essa saga vai
    deixar saudades...
    parabéns man

    ResponderExcluir